Conheça a diversidade de materiais disponíveis no mercado quando se trata de escolher as bancadas para cozinha.

Temos Granito, Inox, Azulejo, Mármore Composto (Silestone, Marmoglass, Techinostone, Limestone), Acrílicos (Corian, Hi-macs e Staron), Nanoglass, Madeira, Concreto, Epóxi, Pastilhas.

O leque de possibilidades para sua bancada de cozinha é enorme, por isso, consultamos a Arquiteta e Designer de Interiores, Sandra Diniz, e elencamos as vantagens e desvantagens de cada uma, incluindo as características, durabilidade, usos mais frequentes e a média de preços.

Confira e escolha o material perfeito para sua cozinha!

Bancadas para cozinha em Granito

 

 

bancadas para cozinha granito  
O granito é uma rocha comumente usada na construção civil por suas características de durabilidade e resistência.

Para quem procura boa relação custo/benefício e um estilo clássico na estrutura da bancada de cozinha o granito é ótima opção.

Além disso, é fácil de trabalhar e prático na manutenção.

Por outro lado, a pedra possui muitos elementos visuais em sua composição o que restringe o uso na decoração.

O granito mais utilizado é o preto, já que é mais homogêneo e tem mais brilho.
Aos poucos ele deverá ser substituído por materiais compostos, que causam menos impacto ambiental.

Bancadas em Inox

 

O inox ou aço inoxidável é uma liga de ferro e cromo com propriedades superiores aos aços comuns e alta resistência a oxidação atmosférica.

Por essas características o inox é amplamente usado em materiais de cozinha como panelas, talheres, utensílios.

Bancadas em inox

As bancadas de inox são mais frequentemente usadas em cozinhas industriais de restaurantes ou fabricantes de alimentos.
E, começou a migrar para as cozinhas das residências de pessoas amantes de culinária e gastronomia.

Durabilidade, higiene e praticidade são alguns dos pontos fortes desse material.

A manutenção é simples e o mercado oferece vários materiais específicos para a limpeza do inox.
Outra característica vantajosa é que o inox possibilita a criação de peças em um único bloco, com cuba, frontão e acessórios, como lixeiras e escorredores de pratos.

Bancadas para Cozinha de Azulejo

 

materiaisp ara bancadas de cozinha  
O revestimento da bancada de cozinha com azulejos é um recurso econômico.

No entanto, será necessário executar uma estrutura de alvenaria ou compensado que sirva como base, onde serão assentados os azulejos. Mesmo assim, o valor compensa.

Outro ponto positivo é a uniformidade visual e a possibilidade de colocar azulejos modernos ou em estilo vintage.

 

Mármore Composto:silestone, techinostone, marmoglass,etc.

 

bancadas em mármore composto
O silestone é uma mistura de 90% de quartzo e 10% de resina.

O Silestone, o Techinostone, o Marmoglass entre outros, com nomes que variam de acordo com a marca, estão nessa categoria.

Uma das grandes vantagens desse material para a bancada da cozinha é a homogeneidade, ou seja, a aparência uniforme.

Além disso, o mármore composto é resistente, tem boa durabilidade, é higiênico e de fácil manutenção.

Outra característica importante é que o material pode ser recomposto quando manchado ou riscado.
A recuperação é feita por meio de um processo que envolve recorte da área deteriorada e substituição pelo mesmo material com acabamento de emendas invisíveis.

Em função dessas características, e de ser material importado, o mármore composto tem um preço pouco acessível.

Bancadas para cozinha em Acrílicos

 

bancadas em acrílico ou solid surface

 

O acrílico é um polímero plástico e está entre os materiais mais atuais e cobiçado para bancadas de cozinha.

As opções das marcas Corian, Hi-macs e Staron, entre outras são modernos, resistentes e com variedade de cores e texturas.
Em inglês, o material é conhecido como “solid surface”.

O material tem a vantagem de aceitar ser modelado.
Em um tampo de cozinha a cuba pode ser esculpida no próprio material.

Os acrílicos são resistentes, mas precisam de alguns cuidados.
Uma panela quente, por exemplo, pode danificar o material.

No entanto, é possível recuperá-lo sem deixar emendas ou marcas.
Para evitar esse tipo de inconveniente, pode-se usar pinos metálicos na região de apoio das panelas.

O material também tem um custo alto.

 

nanoglass

O nanoglass é uma superfície fabricada a partir do pó de mármore e do vidro.

Bancadas em Nanoglass

 

O nanoglass é um material industrializado de superfície sólida formado de pó de mármore e vidro.

É um produto de fácil higienização e também de manutenção simples.

O material não mancha porque não tem porosidade, além disso, é branco e brilhoso, ou seja, de aspecto neutro e fácil de compor com a decoração da cozinha.
Uma característica que pede cautela é a superfície muito rígida que pode trincar sem possibilidades de reparo.

O polimento da bancada pode garantir maior durabilidade. Não é uma opção muito econômica.

 

Bancadas em Madeira

 

A bancada em madeira confere aconchego e rusticidade ao ambiente. O estilo é comumente encontrado nas cozinhas europeias.

De fácil instalação, a obra não envolverá uso de cimento e água tornando a logística mais prática.

A higiene e conservação da bancada de madeira são mais complicadas.

Além disso, por ser uma área molhada haverá necessidade de uma cuba com prancha de alumínio nas laterais o que irá aumentar bastante o custo

A madeira é porosa, não suporta objetos pontiagudos ou muito quentes, que deixam marcas sem possibilidade de reparo.

 

Bancadas em Concreto

 

concreto ou cimento queimado para bancada de cozinha

O concreto tem um aspecto rústico mas, que se tornou moderno, funcional e econômico.

Exige um tratamento para ser colocado em constante contato com a água, mesmo assim é um material de fácil instalação.

Apesar do aspecto contemporâneo, o concreto não é a melhor opção para quem gosta de gastronomia e de cozinhar com muita frequência.
É um material poroso que não dá possibilidade de perfeita higiene, além de estar sujeito a infiltrações.

 

Bancadas para cozinha em Epóxi

 

No sentido contrário do concreto o epóxi é caracterizado pela ausência de porosidade.

Isso faz com que o material seja muito utilizado em laboratórios, já que é de fácil limpeza.
É versátil para composição de formas e tem boa durabilidade.

O custo é elevado e, ainda assim, o epóxi precisa de cuidados especiais.
Manchas amareladas podem aparecer com o passar do tempo e com o contato de utensílios quentes.

 

Bancadas feitas com Pastilhas

 

As pastilhas têm características muito semelhantes aos azulejos, são uma solução econômica e podem conferir estilos diversos à bancada da cozinha.
É um material versátil, de limpeza fácil e o custo pode variar muito.

A arquiteta, Sandra Diniz, explica, ainda, que em geral o material escolhido fará a composição das bancadas secas (fogão, cooktop, área de trabalho) e úmidas (pia e escorredor):

“Para compor um ambiente harmonioso usamos o mesmo material em outra cor na bancada de apoio ou refeição. Ou ainda, se a escolha for o granito, corian ou inox , podemos usar madeira para aquecer o ambiente ou vidro transparente ou colorido. Atualmente a bancada de apoio ou refeição fica na mesma altura da pia (90 cm) ou na altura de mesa de jantar (75/80 cm).”

bancadas com pastilhas

As peças das bancadas devem estar de acordo com o projeto executado por um profissional da área (arquiteto ou designer de interiores) e será fornecido no projeto completo da cozinha em 3D e também discriminado em planta no CAD.

O ideal é que o próprio profissional de arquitetura passe as informações necessárias para a empresa fornecedora do produto e também acompanhe o corte e instalação para não haver erros.

fonte: Fazfacil