Sistema faz apartamento pequeno parecer até três vezes maior
Cada vez mais a humanidade concentra-se nos grandes polos urbanos e, com isso, as residências vão diminuindo. O MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), uma das maiores universidades do mundo, está a desenvolver uma forma de tornar a vida de quem mora nestes apartamentos minúsculos, maximizando a eficiência no uso do espaço.
Os investigadores criaram o CityHome, que não é um espaço, mas sim um bloco de utensílios e móveis domésticos projectados para o máximo de eficiência possível. É até difícil descrever o projecto sem o vídeo.
O bloco reúne as funções de cama, escritório, sala de jantar, mesa para seis pessoas e armário. Ele é colocado sobre rodas de baixo atrito para ser facilmente movimentado em qualquer direcção, conforme a necessidade de espaço.
Como a especialidade do MIT é tecnologia, não poderia faltar um «algo a mais» no projecto. Sim, o CityHome também inclui captura de movimentos para automação doméstica. Assim, seria possível puxar a cama, baixar as cortinas ou até mesmo ajustar a iluminação com movimentos do braço.
Por enquanto, o CityHome ainda é só um protótipo e, portanto, não há previsão de quando chegará ao mercado, nem quanto custará quando isso acontecer.