Veja cinco dicas para que a pintura fique da melhor maneira

Mudar a cara da parede exige muitos cuidados e não só passar um pincel ou rolo de pintura (Fotos: Shutterstock)

Escolher a tinta é muito mais do que só decidir a cor. Alguns cuidados devem ser tomados para ter um bom resultado e nenhuma dor de cabeça no futuro.

A pintura é ótima para quem quer renovar o visual de um ambiente. E lembre-se de ter todos os materiais necessários em mãos: lixa, lona plástica para proteger o chão, rolo de pintura, fita crepe, massa corrida, pincel, espátula, tinta e recipiente.

Veja os erros que as pessoas mais cometem e evite que eles aconteçam com você:

1. Usar tinta para ambiente seco em ambiente molhado

A resistência da tinta usada para sala, quarto, escritório e outros ambientes que não tem contato com a água é mais baixa. Se for usada em banheiros, cozinhas, lavanderias a pintura vai encher de bolhas e descascar. Preste atenção porque isso é fundamental. A tinta látex PVA que é a mais comum não serve para áreas molhadas. Prefira a tinta latex acrílica ou a tinta epóxi.

Tinta do banheiro deve ser bem escolhida porque recebe muita umidade

2. Escolher acabamento brilhante para parede com muitas imperfeições

Se a parede que você quer pintar já foi pintada muitas vezes, se tem buracos de prego ou outros tipos de imperfeições ela vai precisar de um preparo bem caprichado (lavar, lixar, raspar, remover pó…) pra voltar a ser lisa e regular. Em paredes desse tipo, escolher a tinta com acabamento brilhante pode ser a pior opção: embora ela seja mais resistente por ter mais resina em sua composição, o brilho realça esses probleminhas. Neste caso, prefira tinta fosca ou acetinada.

Lixar a parede é importante para eliminar as imperfeições

3. Não usar tinta específica para metal e madeira

Cada superfície pede um tipo específico de tinta. Para pintar madeira e metal com bom resultado, você deve usar tinta esmalte. A epóxi também pode ser usada para pintura de chapas de aço e é especialmente indicada se você for pintar em ambientes que tenham contato com água, como box de banheiro, caixa d´água e piscina. Se não usar a tinta certa, terá perdido dinheiro porque vai ser preciso fazer de novo.

A madeira merece um tratamento especial com a tinta

4. Comprar toda a quantidade de tinta sem testar na parede que vai pintar

Escolher bem a cor também é importante. Essa é uma questão de gosto. Mas pra não perder dinheiro, teste a cor escolhida na superfície que você irá pintar. Ela pode ser linda no catálogo, mas na hora em que você coloca na parede da sua casa a iluminação, móveis, posição mais ou menos destacada, faz a tinta linda não combinar. Teste primeiro. Compre embalagens pequenas e pinteum quadrado na parede. Aplique duas demãos e deixe secar para só depois decidir se era isso mesmo que você queria. Se gostou, aí é hora de comprar tudo.

Faça testes com mais de uma tinta para não errar

5. Acreditar na primeira opinião que ouvir

Opinião ajuda, mas opinião de quem entende ou já viveu uma situação é melhor ainda. Em vez de acreditar de cara no que o vendedor da loja diz ou no que o seu melhor amigo acha, se informe mais. Procure saber quais são as melhores referências ,pesquise na internet, converse com quem já fez, converse com a profissionais de obra e consulte 100 Pepinos.

A quantidade de cores é enorme, por isso, ouça opiniões de pessoas experientes

Fonte: www.tudosobredecoracao.com.br