Novas tecnologias de fabricação surgem e mudam radicalmente as relações entre indústrias e consumidores. No mundo do design, a revolução acontece devido a eficiência das impressoras 3D, em que acredita-se que os próprios usuários poderão projetar e produzir objetos em casa, tornando obsoleta a necessidade de um designer.

Pensando em toda essa polêmica, o Design Museum de Londres, em colaboração com a agência de inovação do Reino Unido, a Technology Strategy Board, montaram a exposição The Future is Here, em cartaz no museu britânico desde o final de julho.

 

 

A ambição da mostra não é pequena. Ela volta o olhar para o que está acontecendo agora, para o que impulsiona a inovação e como isso pode influenciar no aumento de produtividade e consequente crescimento econômico de um país. Nela são mostradas tecnologias emergentes que devem crescer num curto prazo, como teares digitais de redes sociais, mercados Online, micro-computação e etc.

O desaparecimento das fronteiras entre designer, fabricante e consumidor está diretamente ligado ao movimento dos hacktivistas, que disponibilizam projetos on-line para uso público. Para que os visitantes entendam essa realidade, o museu criou uma fábrica onde técnicos manuseiam máquinas a laser e impressoras 3D. Dessa forma, quem vai à exposição pode definir – e mandar fazer – bonecos, sapatos e mobiliário.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: piramides.com.br