Metrô definiu os locais exatos das estações da futura Linha 18-Bronze, que ligará o Tamanduateí, na Capital, com o bairro Alvarenga, em São Bernardo. A primeira fase do traçado deverá ficar pronta até 2016, e o investimento total será de R$ 4,1 bilhões, sendo que R$ 1,7 bilhão será repassado pelo governo federal. O Diário teve acesso a documento elaborado pela empresa em janeiro. Deverão ser desapropriados 203 mil metros quadrados de áreas.

Em São Caetano, todas as plataformas ficarão no eixo da Avenida Guido Aliberti. A primeira das estações localizada no Grande ABC será a Goiás, que, apesar do nome, ficará no cruzamento com a Almirante Delamare, na Capital, e a Rua Baraldi, em São Caetano. A distância do local até a via que dá nome ao ponto de parada é de 300 metros. Já a Estação Espaço Cerâmica ficará na intersecção com a Rua São Paulo, próximo ao ParkShopping São Caetano. A Estação Estrada das Lágrimas ficará perto do Parque Chico Mendes.

Já a parada Praça Regina Matiello, ainda em São Caetano, terá como objetivo principal atender a passageiros de São Bernardo, já que o local terá acesso pelo futuro terminal de ônibus do bairro Rudge Ramos, na Avenida Doutor Rudge Ramos. A Estação Instituto Mauá também ficará na divisa entre as duas cidades.

A partir daí, as próximas quatro estações ficarão na Avenida Lauro Gomes, às margens do Córrego dos Meninos, que divide São Bernardo e Santo André. No cruzamento com a Rua Afonsina, em São Bernardo, será construído ponto de parada que dá nome à via. A Estação Fundação Santo André, além de servir ao público andreense, também será opção aos moradores da Vila Vivaldi, em São Bernardo. Mesma configuração se aplica à Estação Winston Churchill.

A parada Senador Vergueiro dará acesso à avenida homônima nas proximidades do hipermercado Carrefour e do ginásio poliesportivo localizado na Avenida Kennedy. Apesar de protestos de moradores, a Estação Baeta Neves ficará na Avenida Aldino Pinotti, ao lado de conjunto residencial construído recentemente. Comissão de habitantes do bairro solicitava que a plataforma fosse transferida para a Pereira Barreto. A Estação Paço Municipal – última a ser construída na etapa inicial – ficará em frente ao futuro Museu do Trabalho e do Trabalhador, onde funcionava o antigo Mercado Municipal.

As três paradas seguintes ficarão na Avenida Brigadeiro Faria Lima, na altura da Rua Djalma Dutra, da Praça Lauro Gomes e do Terminal Ferrazópolis. A Estação Café Filho será no cruzamento da via de mesmo nome com a Rua Jorge Pires. Já a plataforma Capitão Casa ficará na altura da Praça João Ferro. O Terminal Alvarenga ficará no cruzamento da Avenida Presidente João Café Filho com a Estrada dos Alvarenga, próximo à Praça Giovanni Breda e ao campus da FEI (Fundação Educacional Inaciana).

O deputado estadual Orlando Morando (PSDB), integrante da comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa, explica que foram alteradas as localizações das estações Goiás e Instituto Mauá, em São Caetano. “Com isso, irá diminuir o impacto na entrada da cidade. Foram mudanças oportunas”, elogia.