Eles já foram a única escolha de quem precisava trocar arquivos digitais, mas acabaram esquecidos e empoeirados nas gavetas e prateleiras mundo afora. Quem gosta de um toque retrô, no entanto, pode voltar a olhar para eles de forma mais interessada. Afinal, os disquetes podem ser o detalhe que faltava na sua decoração.

Plastificados, por exemplo, e com uma base – que pode ser de cortiça – para não arranhar os móveis, viram porta-copos coloridos e diferenciados.

Com alguns furinhos e aquelas pequenas abraçadeiras de plástico, você também consegue fazer porta-canetas. Um charme extra para o home office.

porta-copos-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

porta-canetas-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda para o escritório, dá para fazer um suporte para documentos ou cartões de visita, além de blocos para anotações.

documentos-blocos-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os disquetes podem fazer as vezes de porta-retratos ou murais de recados.

Para fugir de um jeito mais tradicional de acomodar as plantas, utilize os dispositivos como suporte para os vasos. As partes são fixadas com cola quente, e a etiqueta serve para indicar espécie, dias de rega e outras informações que você achar relevante.

porta-retrato-mural-disquetes

 

vasos-plantas-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sabe aquele espelho sem graça na parede? Não fica bem mais alegre com uma moldura dessas?

moldura-espelho-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Até uma luminária cheia de estilo pode nascer de um projeto com disquetes.

luminária-disquetes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E, se você guardou uma quantidade razoável de unidades – ou não se importa de garimpar peças com amigos e familiares, que tal cobrir uma parede inteira com eles? No mínimo, inusitado

Fonte: Revista Pense Imóveis